Default Header Bubble Text

Saiba como é possível ter uma visão melhor através da tecnologia

POR EM Oftalmologia em 29 de setembro de 2017

A tecnologia que toma conta de todos os âmbitos da vida moderna coloca, cada vez mais, o controle da saúde ao alcance de um toque a tela. Meditar, correr e até controlar o ciclo menstrual já são atividades possíveis de se fazer por aplicativos, que cada vez mais, refinam sua atuação, chegando a áreas específicas, como a oftalmologia.

header-info

O cuidado com a visão, cada vez mais exposta à luminosidade de uma imensa variedade de gadgets e eletrônicos, já pode contar com auxílio hi-tech. Nos últimos anos, diversos aplicativos se propõem a auxiliar o monitoramento da saúde visual, contribuindo para a busca de alternativas que se adequem à realidade de cada paciente.

Entre os mais difundidos, o Vision Test é um aplicativo que permite ao usuário realizar um teste de visão utilizado por oftalmologistas para acompanhar a saúde dos seus olhos sem sair de casa. Há exames de astigmatismo, acuidade visual e daltonismo, além de quatro tipos de avaliações, incluindo perguntas sobre o estilo de vida e dicas para manter os olhos saudáveis.

Os testes de visão são realizados por meio de múltipla escolha, e o resultado é dado em porcentagem. Se for negativo para alguma habilidade da visão, o próprio aplicativo indica a visita a um médico oftalmologista.

Mas nem só de identificar problemas de visão são feitos os apps voltados à oftalmologia. Em 2014, pesquisadores da Universidade da Califórnia, em Riverside, nos Estados Unidos, criaram um programa de treinamento de dois meses feito para transformar a visão média de qualquer pessoa em super-humana. São 25 minutos diários de exercícios visuais no iPad, que incluem tarefas como tocar uma série de alvos na tela tão rapidamente quanto eles aparecerem.

O programa mostrou resultados positivos, na avaliação dos pesquisadores. O processo estimulado pelas atividades, conhecido como neuroplasticidade, não pode consertar o olho de deficiências físicas, mas treina o cérebro para processar uma visão melhor. Além disso, as técnicas usadas para estimular a neuroplasticidade na pesquisa ajudam o cérebro a criar uma visão clara em distâncias maiores.

Mais recentemente, a Samsung desenvolveu um aplicativo para ajudar pessoas com dificuldade de visão. Batizado de Rélúmĭno o app, disponível para os modelos mais recentes dos smartphones Galaxy, funciona em conjunto com o Gear VR e tem como vocação aumentar a visão das pessoas que possuem algum tipo de deficiência.

O aplicativo, disponível em inglês e coreano, processa as imagens a partir dos vídeos projetados por meio da câmera traseira do smartphone e as converte para pessoas com baixa visão, aumentando ou minimizando, destacando o contorno, ajustando o contraste das cores e o brilho, invertendo a cor ou filtrando as cores da tela. Assim, ele possibilita às pessoas com deficiência visual enxergarem as imagens mais claras quando estão lendo um livro ou olhando um objeto, por exemplo.

O app também pode ser útil para aqueles que padecem de um ponto cego na visão, que é a perda da visão periférica com a retenção da visão central. Nesse caso, o Rélúmĭno auxilia mapeando as imagens despercebidas e as colocando nas partes visíveis do olho. Segundo a Samsung, o aplicativo deve continuar em desenvolvimento. A ideia é, mais tarde, desenvolver produtos, como óculos, para que as pessoas com deficiência visual possam usar os acessórios no seu cotidiano.

Os aplicativos, no entanto, não substituem os profissionais da saúde. Servem para fornecer alertas para procurar um oftalmologista e auxiliar pessoas com problemas de visão, mas também reforçam a importância das visitas anuais ao esse tipo de profissional.  


COMPARTILHE:

3 anos ago / Sem Comentários

29

SET

Sem

Comentários

richard_pense

Comentários