Default Header Bubble Text

Inteligência artificial e a luta contra o câncer

POR EM Sem categoria em 3 de agosto de 2017

Sempre sabemos de um caso ou outro de câncer ao nosso redor. E parece que a tendência é que cada vez mais pessoas tenham. Pelo menos é o que diz a Organização Mundial da Saúde, ao afirmar que o número de casos vai crescer 50% até o final dessa década.el-salto-genc3a9tico

Que tanto! É verdade. Mas com esse fato, fica claro que o estilo de vida moderno é um dos principais culpados por sua propagação. O cigarro, é um exemplo dessa relação entre câncer e estilo de vida. Na década de 70 e 80, a mídia (mais uma ferramenta da vida moderna) já fazia uma enorme alusão ao fato de que o cigarro na mão de alguém, na verdade, traduzia um estilo maior. Acontece que muitos descolados já se deram mal por isso. Seja pelo excesso ou pela predisposição a manifestar os metazoários, criaturas antigas constituintes de células com origens remotas que existiram há 1 bilhão de anos atrás.

Nessa linha de tempo-espaço que fica tão longe de nós, as formas de vida mais sofisticadas eram apenas agrupamentos de células, quase iguais e com o único objetivo de se reproduzir de qualquer maneira. Um comportamento que se assemelha muito à propagação de tumores – cujas células não diferenciam muito suas funções e se multiplicam descontroladamente. Estudiosos crêem que, como a espécie humana evoluiu a partir dos metazoários, o câncer seja provocado por resíduos do DNA deles: fragmentos genéticos de 1 bilhão de anos atrás, que habitam nossas células – e voltam à vida na forma de um tumor.

Infelizmente, temos uma má notícia: se todo esse processo já existe há 1 bilhão de anos, a vilã das doenças teve tempo de sobra para desenvolver suas habilidades. Levando em conta essa capacitação, os argumentos de sua evolução não podem ser explicados só por sua casual evolução dentro do corpo do paciente.

A única saída é desvendar a origem dos tumores, para que seja possível enfrentá-los melhor. Podemos reconhecer, entretanto, que a vida moderna não trouxe apenas a incessável busca pelo estilo de vida americano com o incentivo do consumo cada vez mais excessivo e desmedido. A tecnologia por si só, é uma ferramenta que quando utilizada por técnicos, (os que verdadeiramente sabem se valer das utilidades técnicas) encontra então seu par perfeito a fim de iniciar verdadeiras revoluções.

“Conhecendo as armas do inimigo, a batalha fica muito mais fácil”, não é mesmo? A Microsoft entende isso a fundo.

Isso mesmo! Não esperava que essa gigante da tecnologia pudesse intervir tanto na medicina com suas artimanhas tecnológicas? Pois se os metazoários tiveram seu vasto tempo de evolução, as inovações médicas precisam vencer essa fase com suas próprias armas: inteligência artificial e ciência unidas.

A tecnologia, desenvolvida pela Microsoft, ajuda a identificar tumores, com base em exames, e a escolher a área mais adequada para terapia.  É um grande passo na rede mineira Oncoclínicas (especializada no tratamento contra o câncer), que começará em breve a usar um sistema de inteligência artificial para atender seus pacientes. Os testes começaram no final de junho e a previsão é que o sistema esteja disponível em todas as 43 unidades do grupo até o fim de 2017.

De cara já temos uma diferença enorme: O procedimento manual que antes demorava cerca de 40 minutos, será reduzido para apenas três minutos. A previsão é de que a evolução desse projeto conclua-se até 2019, onde o sistema para tratamento de quimioterapia começará a funcionar em todas as unidades da Oncoclínicas. A HRPC acredita que inovações médicas como essa sejam o caminho para um futuro de esperanças. Afinal, não é atoa que incentivamos o melhor desenvolvimento de projetos de pesquisa clínica. Maximize você também os seus resultados, saiba mais.


COMPARTILHE:

3 anos ago / Sem Comentários

3

AGO

Sem

Comentários

richard_pense

Tags:, , , , , , ,

Comentários